INTRODUÇÃO

Pedrinhas e Cedovém são dois Lugares à beira mar, situados entre Ofir e a Apúlia, no concelho de Esposende - PORTUGAL.

Localizam-se num lugar calmo em cima do areal, onde pode almoçar e jantar com uma gastronomia típica local e poder usufruir de uma paisagem natural marítima Atlântica a uma temperatura do Litoral do Sul da Europa .
Onde construções CELTAS desabrocham de fundações milenares, que resulta uma relação de interligação com a paisagem. Os caminhos e os percursos de acesso ainda se encontram em areia e criam uma composição que conjuga de forma perfeita entre a topografia e época das construções, o que dá um cunho único ao Lugar. Se estivermos acompanhados com alguém especial, imediatamente nos apaixonamos e nunca mais conseguimos cortar o "cordão umbilical" com este LUGAR cheio de magia e de uma beleza natural única.

segunda-feira, 5 de setembro de 2011

I Feira Medieval em Esposende - Excelente iniciativa no lugar errado


Damos os parabéns pela iniciativa da I feira medieval, que animou a cidade de Esposende. No entanto damos uma enorme nota negativa à escolha do lugar. Se no concelho não houvesse lugares com idoneidade para recriar à época o cenário da actividade escolhida, compreendia-se e havia uma desculpa a dar. Mas neste caso não a há, do lado sul do rio Cávado existem lugares mais adequados e com cenários referentes à época medieval para o desenvolvimento da feira. Por exemplo, Fão até tem o cemitério medieval das Barreiras, que acredito que muitos esposendenses nem saibam onde se localiza.
Pode ser que na II feira medieval, haja a preocupação de adaptar a "feira dentro do cenário correcto"

Exemplo de uma atividade muito antiga:

A  pesca de cefalópodes (principalmente o polvo) é uma prática muito antiga. Aqui no Lugar-das-Pedrinhas e Cedovém "Para dependurar da cinta os polvos que apanham, usam o cambio, que é um cordel com uma laçada por onde passa o cinto, tendo na outra extrimidade um espeto de madeira: Espeto perfura os polvos, enfiando-se em seguida entre o cinto e corpo." (ver imagem)
A apanha do sargaço do Norte de Portugal
E. Veiga de Oliveira e Fernando Galhano
Enviar um comentário