INTRODUÇÃO

Pedrinhas e Cedovém são dois Lugares à beira mar, situados entre Ofir e a Apúlia, no concelho de Esposende - PORTUGAL.

Localizam-se num lugar calmo em cima do areal, onde pode almoçar e jantar com uma gastronomia típica local e poder usufruir de uma paisagem natural marítima Atlântica a uma temperatura do Litoral do Sul da Europa .
Onde construções CELTAS desabrocham de fundações milenares, que resulta uma relação de interligação com a paisagem. Os caminhos e os percursos de acesso ainda se encontram em areia e criam uma composição que conjuga de forma perfeita entre a topografia e época das construções, o que dá um cunho único ao Lugar. Se estivermos acompanhados com alguém especial, imediatamente nos apaixonamos e nunca mais conseguimos cortar o "cordão umbilical" com este LUGAR cheio de magia e de uma beleza natural única.

quinta-feira, 30 de janeiro de 2014

O efeito arrasador dos esporões em Esposende e na costa de Portugal

Era uma vez uma praia e uma costa litoral equilibrada.


Com a construção dos esporões do Eng. Veloso Gomes surgiu o desequilibro da costa.


A norte dos esporões as praias duplicaram o areal, aumento do mercado turístico (atividades de lazer, desportos, hotelaria, restauração), mas a sul houve o inverso, redução do areal, avanço descriminado do mar, erosão, demolições, desmoronamentos, desgaste, destruição, desemprego (abandono da atividade pesqueira, abandono da atividade agrícola, abandono da recolha de matéria prima para a produção de produtos farmacêuticos e higiene pessoal)  desespero, falências e tristezas.

LADO SUL DO ESPORÃO DO ENG. VELOSO GOMES

ESPORÃO OFIR

PEDRINHAS - LADO SUL DO ESPORÃO


O Professor Doutor Kenitiro Suguio, do Departamento de Geologia Sedimentar e Ambiental, da Universidade de São Paulo, diz-nos que as regiões litorais constituem os limítrofes entre os continentes (terras emersas) e os oceanos (terras submersas), representando uma das áreas de mais intenso intercâmbio de energia e matéria do Sistema Terra.
O Professor através do diagrama de Valentim lembra que se nas costas houver um puxar de um dos lados da costa, o avanço (por emersão ou deposição) há também o aumentar das costas opostas em recuo (por submersão ou erosão) . A tendência é as costas ficarem em equilíbrio.


Assim sendo, deverá haver um levantamento da costa a nível nacional, para que seja realizado um estudo sério das margens hidrográficas quanto ao avanço e recuo da costa hídrica Portuguesa.



Pois o que se tem visto até hoje são: 
Obras para beneficio de uns, resultam problemas para prejuízo de outros.




JN APRESENTA A EROSÃO NA COSTA PORTUGUESA

"O JN mostra-nos através de fotografias de satélite, alguns dos pontos da costa portuguesa onde a erosão mais se fez sentir"

JN - A EROSÃO NA COSTA PORTUGUESA


PEDRINHAS

Esposende: cinco golfinhos e uma mulher mortos dão à costa

«Cinco golfinhos comuns mortos deram esta quarta-feira à costa em três praias de Esposende, uma ocorrência «anormal pelo número...
Segundo Artur Viana, os golfinhos foram encontrados nas praias de Apúlia (dois), Belinho (dois) e S. Bartolomeu do Mar (um).»

Blogue Pedrinhas & Cedovem com TVI24

«O cadáver de uma mulher que foi encontrado, esta quarta-feira de manhã, numa praia em Esposende, foi identificado por familiares. Trata-se de uma senhora de 70 anos, de Castelo de Neiva, que estava desaparecida.»

Blogue Pedrinhas  & Cedovém com JN

quarta-feira, 29 de janeiro de 2014

Polis Litoral Sudoeste precisa de verbas do Quadro Comunitário 2014-2020


«O financiamento para o Polis Litoral Sudoeste não foi assegurado na totalidade no Quadro Comunitário 2007-2013, sendo necessário assegurar as verbas no Quadro Comunitário 2014-2020, alertou hoje o presidente da Sociedade. 


Em declarações à Lusa, o presidente do conselho de Administração da Sociedade Polis Litoral Sudoeste salientou que não foi possível “assegurar totalmente", no âmbito do anterior Quadro de Referência Estratégico Nacional (QREN), o financiamento para aquele programa - e em particular para as ações previstas para Aljezur e Vila do Bispo. 

“Na eventual impossibilidade de se garantir, neste âmbito, o financiamento destas ações, torna-se fundamental que tal seja assegurado no próximo quadro comunitário [2014-2020], por forma a evitar que a intervenção de requalificação e valorização do Sudoeste Alentejano e Costa Vicentina (…) se revele incompleta e desvirtuada”, acrescentou André Matoso. 

O investimento do programa Polis Litoral Sudoeste para o concelho de Aljezur é na ordem dos sete milhões de euros e para o concelho de Vila dos Bispo cifra-se nos 7,5 milhões de euros. 

O programa Polis Litoral Sudoeste integra a requalificação e valorização da orla costeira dos concelhos de Sines, Odemira, Aljezur e Vila do Bispo, abrange uma área de intervenção de 9.500 hectares, cujo valor global de investimento ronda os 47 milhões de euros. 

Este programa, à semelhança de outros Polis, como o Polis Litoral Ria Formosa (no Algarve) e o Polis Litoral Norte, Ria de Aveiro e Litoral Sudoeste, é da responsabilidade da empresa pública Parque Expo, cuja extinção foi anunciada pelo ministro do Ambiente para ocorrer ao longo de 2014. 

O investimento previsto para os Polis é de 300 milhões de euros, sendo que 80% desse valor advém de fundos comunitários»


Blogue Pedrinhas & Cedovém com diárionline

Polis Litoral Norte SA é indiferente às zonas de risco do Litoral Norte de Portugal

 Lugar das Pedrinhas
Lugar das Pedrinhas

A sociedade Polis do litoral Norte não actua de forma imediata nas zonas que necessitam de uma intervenção URGENTE em defesa das pessoas, dos empregos e dos bens na costa marítima e lança agora o concurso público para a contratação da empreitada de embelezamento da frente marítima do núcleo da Amorosa, em Viana do Castelo, com base de cerca de 1,8 milhões de euros. Prevê-se a sua conclusão até Abril de 2015.
Frente Marítima do Núcleo da Amorosa - Viana do Castelo 

Estão previstas ao longo da faixa costeira, a colocação de paliçadas, a recuperação de passadiços existentes e a remoção de espécies exóticas invasoras bem, como o seu controle. Arranjos e proibição automóvel.

O Correio do Minho informa que esta empreitada é financiada 70% pelo estado Português (Apoios da comunidade EU) e 30% pela Câmara Municipal Viana do Castelo.

O Correio do Minho lembra que a Polis litoral Norte - Sociedade de Requalificação e Valorização do Litoral Norte Sociedade Anónima, é constituída pelo Estado Português e por 3 Municípios: Caminha, Viana do Castelo e Esposende, e tem o objectivo de intervir nas faixas hídricas destes Municípios.


Frente Marítima do Núcleo das Pedrinhas e Núcleo de Cedovém - Esposende
Frente com ataques constantes dos esporões do Eng. Veloso Gomes



quinta-feira, 16 de janeiro de 2014

Não há defesa da costa Portuguesa ...

Hoje o quebramar que tinha a função de defender a costa portuguesa, nas Pedrinhas em Esposende, não passa de simples alinhamento de calhaus soltos.
A costa está aberta a todo o tipo de erosão....por causa do esporão.



quarta-feira, 15 de janeiro de 2014

Técnicos apresentam proposta para defesa da costa Portuguesa, em Esposende nas Pedrinhas e Cedovém


  

Pedrinhas e Cedovém - Esposende - sob alerta amarelo



Dez distritos de Portugal continental estão sob aviso amarelo entre quinta e sexta-feira devido à previsão de agitação marítima, informou esta quarta-feira o Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA).

De acordo com o IPMA, os distritos de Viana do Castelo, Braga, Porto, Aveiro, Leiria, Coimbra, Lisboa, Setúbal, Beja e Faro vão estar sob aviso amarelo, o segundo menos grave de uma escala de quatro, entre as 12:00 de quinta-feira e as 22:00 de sexta-feira, devido à previsão de ondas de noroeste com quatro a cinco metros.
As barras marítimas de Caminha, Vila Praia de Âncora, Esposende, Póvoa do Varzim e São Martinho do Porto estão hoje fechadas à navegação e outras três estão condicionadas devido à forte agitação do mar, de acordo com informação disponível no site da Marinha Portuguesa.
Blogue Pedrinhas & TVI24

terça-feira, 14 de janeiro de 2014

Os barcos de pedra - Grubehus - Pedrinhas e Cedovém, em Esposende - Portugal - São as casas barco mais antigas do mundo Ocidental


Em França a Cultura contribui muito mais para o PIB nacional que a industria automóvel


A Cultura contribui 7 vezes mais para o PIB francês, que a indústria automóvel, contribui com 57,8 biliões de Euros de valor acrescentado por ano. O custo total para a comunidade aproxima-se de EUR 21,5 biliões.
Despesas na perda da cultura na França? Isso não é o que mostra o mais recente relatório conjunto dos Ministérios da Economia e da Cultura. De acordo com o relatório, a cultura contribui EUR 57,8 biliões em relação ao PIB (valor acrescentado). Este é o valor adicionado diretamente, ou seja, no simples fato das atividades culturais. Isto equivale a 3,2% do PIB, que é sete vezes o valor da indústria automobilistica. Estes números baseiam-se em cálculos do INSEE.
A figura não parece razoável uma vez que outra empresa de privado estudo como a Ernst & Young lançado em novembro, tinha avaliado as vendas diretas das indústrias culturais e criativas em EUR 61.400.000.000.

670.000 empregos diretos

As coisas são apresentadas: a cultura refere-se ao país. E não é só dinheiro, mas também empregos. As únicas empresas culturais empregam aproximadamente 670.000 pessoas em que sua profissão poderá ser cultural ou não, ou 2,5% de empregos no país.
Além disso, existem 870 mil profissionais da cultura que são contratados por empresas não-culturais. 

Um estudo inédito que liga a economia e a cultura

O propósito de um estudo tão inovador que combina dois departamentos que não estão acostumados a ver o trabalho em conjunto foi calcular uma espécie de " cultura do PIB ", diz no gabinete do ministro da Cultura Aurélie Filippetti. A melhor maneira de reconhecer a importância económica da cultura.
Para ter uma visão clara do impacto económico das atividades de cultura, foi definir essas atividades. Coisa estranha na terra da exceção cultural, nunca tinha sido feito. Era, portanto, necessário contar com a metodologia da União Europeia e da UNESCO. Resultado do estudo leva em conta o valor acrescentado das artes do espetáculo, património, artes visuais, mídia, livros, audiovisual, publicidade, arquitetura, cinema, indústrias de imagem e som, bem como o acesso ao conhecimento e à cultura, ou seja, bibliotecas e arquivos, por exemplo.

A intervenção da conta do Estado para 13,9 biliões de 57.800.000.000

Uma vasta gama de produtos que permite saber o que relata, como também o seu custo. O estudo também teve, o cuidado de calcular o que, o estado e o governo local faz em gastos na cultura. A intervenção do Estado para um total de € 13.900.000.000 por ano, e as autoridades locais em 7.600.000.000 € por ação em subsídios do Estado. Justificada pela despesa de juros representam as atividades culturais na economia, diz o gabinete de Aurélie Filippetti.
"Fala-se muito do novo peso das comunidades na  colheita, mas o Estado continua a ser o ator principal ", diz a empresa. 

Precisa de apoio à digitalização da cultura

A parcela de  cultura  em termos de valor adicionado aumentou de forma constante entre 1995 e 2005, quando atingiu 3,5%.
Esta erosão em transição totalmente digital tem várias origens: margens, mudança, colapso do mercado de CD, mutações de leitores, a crise económica. Mas também a " captura "de uma parte do valor adicionado por plataformas digitais (Apple, Google, Amazon ...), responsável pela intermediação entre os criadores e os consumidores.
" Eles se encontram em uma posição forte para atrair receitas de publicidade e impor condições para os criadores ", disse o estudo.
"Isso reforça o nosso pensamento sobre o ato II da exceção cultural ", que é o de desenvolver as ferramentas da política cultural na era digital. 

O impacto total da cultura é responsável por quase 6% do valor adicionado da França

Uma questão particular e importante é as atividades culturais, que também têm um efeito cascata sobre o resto da economia, e ronda os € 46.700.000.000, graças aos materiais utilizados como atividades induzidas, alugueis, a eletricidade etc .. No geral, a contribuição da cultura para a economia, incluindo os efeitos do treinamento, chegou a 104.500.000.000 €, de acordo com o estudo. 5,8% da soma de todos os valores adicionados (o que, por definição, o PIB).
Este relatório também estabelece "correlação positiva" entre a presença de um estabelecimento cultural e o desenvolvimento sócio e económico de um país.

Blogue das Pedrinhas & Cedovém com La Tribune

domingo, 12 de janeiro de 2014

Este ano até ao momento a Polis Litoral Norte e a ex-A.R.H. Norte não gastaram um cêntimo na defesa da costa portuguesa - A porta está aberta para erosão com a ajuda dos esporões

A final a colocação das pedras na Bonança, no monte do farol do Facho, para defender a costa marítima, e todas as despesas que isso acarreta têm sido exclusivamente suportadas por um privado. Até ao momento a Polis Litoral Norte e a A.R.H. Norte não fizeram nada para proteger a costa na Bonança, como no Lugar das Pedrinhas e em Cedovém.

sexta-feira, 10 de janeiro de 2014

Demolições e requalificação da Praia de S. Bartolomeu (Esposende) custa 2,5 milhões de euros e arranca em junho

A requalificação da praia de S. Bartolomeu do Mar, em Esposende, que incluirá a demolição de 27 construções, vai custar um total de 2,5 milhões de euros e deverá arrancar em junho, disse ontem fonte do Ministério do Ambiente.

À Lusa, a fonte acrescentou que a sociedade Polis Litoral Norte já adquiriu, por negociação amigável com os proprietários, 26 daquelas construções, tendo pago indemnizações de 1,5 milhões de euros.
 
 
 
Bar e casa (para demolir) que foi assaltada e incendida no dia 7 de Outubro de 2013
 
Neste momento, falta apenas comprar uma fração que é propriedade o Estado e que em tempos funcionou como um espaço de lazer para os militares da Guarda Nacional Republicana.
 

quarta-feira, 8 de janeiro de 2014

DEVERÁ HAVER TRATAMENTO IGUAL PARA OS VÁRIOS PROPRIETÁRIOS


Na Bonança ao lado do hotel de Ofir, no  antigo Farol do Facho da Senhora da Bonança, a ajuda de socorro ao aluimento da duna primária foi imediata, através de vários camiões a levar pedra e não só com uma retro-escavadora, mas com duas.

O Lugar-das-Pedrinhas e Cedovém esperam que o mesmo tratamento seja feito de igual forma. As entidades Competentes como A POLIS LITORAL NORTE e o Governo Português deverão ter a equidade na proteção. Todos tem o direito de serem protegidos. Nesta altura de Apelo Urgente dos pescadores e proprietários, tendo em conta  a causa acrescida pelos esporões, os quais são os grandes empoladores da erosão nestas zonas e onde o seu  reconhecimento maléfico já foi feito em tribunal.

EM ESPOSENDE A COLOCAÇÃO DAS PEDRAS É SÓ NA BONANÇA, NÃO NAS PEDRINHAS NEM EM CEDOVÉM

domingo, 5 de janeiro de 2014

Mau tempo faz «Delete» às praias de Pedrinhas e Cedovém

Durante este fim de semana, o mau tempo e a agitação marítima, resultou um nível de erosão enorme. A rampa de acesso ao mar feita pelos barcos dos pescadores de Cedovém, virou ponte. A evaporação da areia feita pelo mar foi tão grande à rampa, que foi construída dentro do parque Litoral de Esposende em betão, ficou com um aspeto de uma pequena ponte, pois pode-se passar por debaixo e por cima, onde os pescadores diáriamente passavam para ir ao mar.

No lugar das Pedrinhas a reunião de três compósitos (mau tempo+agitação do mar+esporão=) resultou uma erosão que a rampa de acesso ao mar feita pelos pescadores desapareceu na sua totalidade, aumentando consideravelmente o desnível de cota e a possibilidade de poderem trabalhar.



A falta de manutenção do quebramar, a falta de intervenção real de proteger os cidadãos, os pescadores, os bens materiais,  imateriais, e o Património destes dois lugares (Pedrinhas e Cedovém),  têm sido constantemente ignorados e até feridos, com golpes mortais pelas entidades oficiais, que têm é o dever de proteger e evitar amarguras que amanhã, não poderão dizer que não sabiam nem foram avisadas.