INTRODUÇÃO

Pedrinhas e Cedovém são dois Lugares à beira mar, situados entre Ofir e a Apúlia, no concelho de Esposende - PORTUGAL.

Localizam-se num lugar calmo em cima do areal, onde pode almoçar e jantar com uma gastronomia típica local e poder usufruir de uma paisagem natural marítima Atlântica a uma temperatura do Litoral do Sul da Europa .
Onde construções CELTAS desabrocham de fundações milenares, que resulta uma relação de interligação com a paisagem. Os caminhos e os percursos de acesso ainda se encontram em areia e criam uma composição que conjuga de forma perfeita entre a topografia e época das construções, o que dá um cunho único ao Lugar. Se estivermos acompanhados com alguém especial, imediatamente nos apaixonamos e nunca mais conseguimos cortar o "cordão umbilical" com este LUGAR cheio de magia e de uma beleza natural única.

domingo, 14 de junho de 2015

Aberta rampa varadouro para pescadores de Castelo do Neiva

Está já em funcionamento a nova rampa varadouro destinada aos pescadores de Castelo do Neiva. A reivindicação da comunidade piscatória, com mais de vinte anos, vai permitir maior segurança e condições de acesso ao mar e foi alvo, recentemente, de uma visita por parte do autarca de Viana e dos responsáveis da Polis Litoral Norte durante uma visita a todas as obras em curso daquela entidade.
A nova rampa, entregue para utilização da dinâmica comunidade piscatória da Pedra Alta, é parte integrante de uma empreitada maior, que integra ainda a remoção das pedras na área de acesso ao portinho de Pedra Alta, sendo que estão também em curso outras intervenções naquela área, nomeadamente a consolidação dos esporões a sul do portinho, que vão permitir a melhor protecção contra a erosão costeira.
Assim, estão em curso obras como o Reordenamento e Qualificação da Frente Marítima do Núcleo de Pedra Alta, que visa a realização de um conjunto de acções na malha urbana e no sistema dunar e integra ainda a infraestruturação geral deste núcleo, intervenção na rede viária e pedonal, e a introdução do canal da futura Ecovia do Litoral Norte; a Reestruturação e Consolidação do Quebramar da Pedra Alta para assegurar a manutenção equilibrada desta zona costeira que tem vindo a ser ameaçada pelo avanço do mar, contemplando a escavação de areia na zona do tômbolo por forma a aumentar a área molhada abrigada e a sua posterior utilização no reforço do cordão dunar a sul do portinho de pesca; o desmonte de um rochedo submerso que dificulta a passagem de embarcações junto ao molhe.
Está também prevista a recuperação, protecção de sistemas dunares degradados e renaturalização de áreas degradadas em Castelo do Neiva/Pedra Alta com o objectivo principal a manutenção e reposição das condições naturais do ecossistema costeiro, para assegurar a estabilidade biofísica por via da renaturalização de áreas degradadas, da recuperação, reforço e fixação dos sistemas dunares. Contempla a colocação de paliçadas, a construção e reabilitação de passadiços sobrelevados, a construção de delimitadores de circulação, a regularização de caminhos e a recuperação da vegetação autóctone. Contempla ainda a construção de um percurso pedonal e ciclável, de um miradouro e leitores de paisagem em pontos de observação dos valores biofísicos e culturais.


De sublinhar que a Polis Litoral Norte tem ainda em curso a empreitada de Requalificação e Valorização da Praia de Paçô; a recuperação, proteção de sistemas dunares degradados e renaturalização de áreas degradadas - Montedor e Areosa; a Requalificação da Frente Ribeirinha de Viana do Castelo - Núcleo do Cabedelo e a Recuperação, proteção de sistemas dunares degradados e renaturalização de áreas degradadas - Rodanho.


O Lugar das Pedrinhas que precisa também de uma rampa para pescadores, cujo o acesso é este (como podemos ver na fotografia). A Polis Litoral Norte em nada contribuiu para proteger, defender, reforçar, fixar estas dunas heólicas e facilitar o acesso das embarcações dos pescadores ao mar, como a consolidação do quebramar, que existia.
Sabendo hoje e provado em tribunal que todos os males são causados pelo ESPORÃO, que as ENTIDADES DO ESTADO CONSTRUÍRAM SEM ESTUDO DE IMPACTO AMBIENTAL.

Enviar um comentário