INTRODUÇÃO

Pedrinhas e Cedovém são dois Lugares à beira mar, situados entre Ofir e a Apúlia, no concelho de Esposende - PORTUGAL.

Localizam-se num lugar calmo em cima do areal, onde pode almoçar e jantar com uma gastronomia típica local e poder usufruir de uma paisagem natural marítima Atlântica a uma temperatura do Litoral do Sul da Europa .
Onde construções CELTAS desabrocham de fundações milenares, que resulta uma relação de interligação com a paisagem. Os caminhos e os percursos de acesso ainda se encontram em areia e criam uma composição que conjuga de forma perfeita entre a topografia e época das construções, o que dá um cunho único ao Lugar. Se estivermos acompanhados com alguém especial, imediatamente nos apaixonamos e nunca mais conseguimos cortar o "cordão umbilical" com este LUGAR cheio de magia e de uma beleza natural única.

quinta-feira, 7 de julho de 2011

PARECER DO IGESPAR SOBRE A ALDEIA HISTÓRICA DAS PEDRINHAS



Igespar pronuncia-se sobre a proposta dos mais 40 Arquitectos, para o Lugar-das-Pedrinhas ser considerado Património. O Igespar considera que tratando-se de um conjunto com significado patrimonial predominante, deverá a Câmara Municipal de Esposende colocar a classificação de Património Edificado de Interesse Municipal.

 Está aqui a oportunidade de atribuir o verdadeiro valor ao que é genuinamente Português. Nos dias de hoje devido à globalização cada vez existe menos o que é genuinamente Português. São elementos como este que nos mostram a nossa identidade.

Estas Construções únicas no mundo que vêem em livros da Arquitectura Popular Portuguesa, como referência de exemplo das bases da Arquitectura Portuguesa, está na hora do seu reconhecimento.
A maior parte das vezes só reconhecemos o que é nosso, após ter sido reconhecido pelos de fora.

Lugar-das-Pedrinhas -  wikipédia 

quarta-feira, 6 de julho de 2011

Estudo apresentado pela POLIS é a tese de Doutoramento do Prof. Loureiro

O workshop técnico sobre a erosão costeira promovido pela POLIS LITORAL NORTE e o estudo apresentado nas noticias de 4-7-2011 é a Tese de Doutoramento em Geologia "Indicadores geomorfológicos e sedimentalógicos na avaliação da tendência evolutiva da zona costeira : aplicação ao concelho de Esposende" do professor Eduardo Jorge Santa Marinha Loureiro, feita na Universidade do Minho em 13 de Julho de 2007, sob a orientação da Doutora Helena Maria Granja.

sábado, 2 de julho de 2011

Seminário 15-07-2011 “A Zona Costeira e as Pressões Antrópicas (a Região Norte)”


Este seminário é uma realização da Comissão Especializada da Zona Costeira (CEZC) da Associação Portuguesa dos Recursos Hídricos (APRH), em colaboração com a Comissão Editorial da Revista de Gestão Costeira Integrada (www.aprh.pt/rgci) e a Universidade do Minho.

Enquadramento e Objectivos "As zonas costeiras, no limiar continente-oceano, são áreas de complexas interacções de agentes e processos que lhe conferem uma mobilidade e dinamismo muito particulares.
A progressiva ocupação e densificação das zonas costeiras nas últimas décadas procura torná-las estáticas, gerando uma série de problemas de difícil resolução.
O que era apenas um processo natural passou a constituir um risco costeiro, motivando intervenções sucessivas que, embora localmente tenham contribuído para uma estabilidade temporária, transferiram ou agravaram os problemas em áreas adjacentes.
A zona costeira norte apresenta casos paradigmáticos de uma incorrecta ou inexistente política de gestão e ordenamento, levada a cabo durante anos e anos, que é urgente contrariar sob pena de se perderem os (muito poucos) segmentos que ainda apresentam alguma qualidade e valores naturais.
Agravando os impactes desta antropização excessiva e caótica, há que ter em consideração outros factores não menos importantes que contribuem decisivamente para o fenómeno da erosão costeira, que tem originado recuo de arribas e migração e emagrecimento de praias - défice sedimentar, subida do nível do mar e intensificação de tempestades.
Tendo em vista o fenómeno da perda generalizada de extensas áreas das zonas costeiras e o contributo das pressões antrópicas para tal, pretende-se que este Seminário da APRH seja um fórum de discussão dos problemas da zona costeira norte, do qual possam sair contributos relevantes para a adopção de medidas eficazes para a sua resolução ou minimização.
Para tal vão participar especialistas de várias áreas disciplinares, os quais, através dos seus conhecimentos, poderão contribuir de forma positiva para a resolução de um problema nacional que se arrasta há anos.
Do Seminário constarão quatro sessões temáticas, desde a monitorização como ferramenta fundamental para o conhecimento das mudanças que ocorrem na zona costeira até ao futuro dos Planos de Ordenamento da Orla Costeira (POOCs), passando pela sustentabilidade e interesse dos portinhos e pelas medidas implementadas no âmbito da Gestão Integrada da Zona Costeira (GIZC).
Haverá, ainda, duas sessões de posters sobre a temática global do Seminário"